terça-feira, 13 de janeiro de 2009

MandyLord of the Movies e os 10 Mandamentos de 2008

Aqui o Costas esteve de férias prolongadas. Sabem que levar com o Saw todo e dia e toda a hora, é ainda mais torturante do que ir vê-lo ao cinema. Ao menos vocês têm 90 minutos a rirem-se, enquanto eu tenho de parecer sério e muito contente com o meu papel, que já vai na terceira edição como actor, e tão cedo não parece ter fim. Fala-se em mais cinco Saw’s, e a única coisa que espero, é que matem o meu personagem o mais rápido possível, senão daqui a nada tem filhos… De qualquer forma não me esqueci do Ante-Cinema, e aqui vos deixo o meu top 10 dos melhores filmes de 2008 estreados em Portugal.


10# Michael Clayton
A um interessante argumento juntam-se memoráveis interpretações. Se Tom Wilkinson domina a primeira metade do filme, George Clooney explode na segunda para a melhor interpretação da sua carreira. Tilda Swinton também está bem, mas o seu Oscar parece injusto quando Wilkinson e Clooney não ganharam.

9# Tropic Thunder
Só por Robert Downey Jr. este filme merecia estar nesta lista. Mas todos os adicionais "picanços" a Hollywood solidificam este filme como um clássico da comédia. Cereja no topo do bolo, não existe musical com melhor cena de dança do que a de Tom Cruise nos créditos finais deste filme. E nem sequer é a melhor parte dele.

8# Entre les Murs
O último vencedor de Cannes, é também o filme Europeu do ano (Atonement não conta). Este filme parece ter sido retirado directamente duma das minhas aulas quando estudava. Tal e qual. O seu grande trunfo é a maneira como faz com que penetremos nas nossas memórias, e nos identifiquemos com os personagens. Passam-se 2 horas e está tudo lá. O miúdo que todos gozam, o rufia, o inteligente, o burro, as meninas bonitas, os desportistas. Uma vitória merecida, que retrata os problemas sociais das escolas, de forma realista, madura, e sem convencionalismos "à le Dangerous Minds". Quem não se lembra dos tempos de escola?

7# The Assassination Of Jesse James By The Coward Robert Ford
É um filme bonito de se ver. Esteticamente, o melhor do ano. Mas é a relação entre Brad Pitt e Casey Affleck que faz o filme. Não nos podemos também esquecer de uma das melhores e esquecidas bandas sonoras do ano.

6# Atonement
Esta adaptação de um romance captura com sentimento a história trágica dos protagonistas, excelentemente representados por McAvoy e Knightley. Saoirse Ronan também se destaca como revelação. E não nos podemos esquecer na memorável sequência da praia de Dunkirk, uma das mais inesquecíveis da história do cinema.

5# Into the Wild
Sem dúvida merecia estar entre os melhores lugares. Into the Wild preenche o espírito aventureiro que todos gostaríamos de ter, e ao mesmo tempo chama-nos para as responsabilidades da vida, que obviamente não podemos virar costas. Um magnifico filme de Sean Penn, que prova o talento que tem para realizar. Palmas para Emile Hirsch, que se vem a confirmar como o próximo Leonardo DiCaprio (sem o Titanic e A Praia).

4# No Country for Old Men
O filme vencedor do Oscar da última edição, é mais uma brilhante obra dos irmãos Coen. Extremamente bem adaptado, este filme traz-nos sobretudo personagens inesquecíveis, como Javier Bardem no papel do assassino implacável Anton Chigurh, que lhe valeu o Oscar para melhor actor secundário. Feita justiça sobre o actor, temos também grandes interpretações de Josh Brolin, que cresce de filme para filme, e de Tommy Lee Jones, o veterano que teima em representar papéis "em nome da lei", mas que lhe assenta como uma "luva" neste filme.

3# Wall-E
O que dizer do robot mais querido da história do cinema? Tornou-se instantaneamente num clássico. Este robot inspirado nos mestres da comédia, como Chaplin ou Buster Keaton, traz-nos uma lufada de ar fresco naquela secção de animação, que começava a ser dominada por sequelas chatas, repetitivas, e frustradas que se têm vindo a fazer. Wall-E, tanto para miúdos, como graúdos, é um filme obrigatório, e sobretudo uma obra-prima.

2# The Dark Knight
O filme mais esperado do ano (a par de Indiana Jones), tornou-se além do mais rentável, um dos melhores filmes da saga de que há memória. O realizador Christopher Nolan é perfeito na execução e entrega (não se podia pedir mais). Christian Bale é impecável a vestir o manto de homem-morcego, e a encarnar o filantropo Bruce Wayne. Gary Oldman é ainda melhor que no filme anterior como detective James Gordon, assim como Morgan Freeman e Michael Caine, a interpretarem Lucius Fox (Freeman), e o mordomo mais famoso do mundo, Alfred Pennyworth (Caine). Obviamente o melhor fica para o fim, e também para a história, uma vez que Heath Ledger encarna com a maior das mestrias a personagem arqui-inimiga de Batman, Joker. Infelizmente devido ao seu falecimento, temos que apenas viver com o seu grande feito, neste que foi o seu último filme acabado.

1# There Will be Blood
Daniel Day-Lewis faz “a interpretação do século” e consegue levar o filme para o topo da lista. Mas é muito mais do que isso. É um filme inquietante, uma obra de arte visual e sonora, é uma corajosa desmistificação do sonho americano. Não esquecer também Paul Dano, no papel mais subvalorizado do ano. O melhor filme do ano, "That's a wrap!!!".

Ante-Cinema#

3 comentários:

prometheus31 disse...

Destes 10 só vi quatro deles. E gostei bastante deles, enho que concordar que são dos melhores do ano!

Também fiz uma lista aqui:
http://cine31.blogspot.com/2008/12/o-melhor-de-2008.html

Até breve

cine31.blogspot.com

Filipe Machado disse...

Boa lista, sim senhor! Talvez incluisse o In Bruges... Entre Les Murs é genial!!

The Joker disse...

Eu também incluiria o In Bruges. Mas excelente lista na mesma!