quinta-feira, 11 de setembro de 2008

As Estrelas do Cinema de Animação - Parte 2


por Fernando Ribeiro

O início do Mickey Mouse não foi nada fácil. Quando esta personagem animada surgiu, ninguém lhe dava grande importância. No entanto, o início de Mickey começou com algumas criações por parte de Walt Disney, que depois da sua criação Oswald ter falhado, começou a desenhar os primeiros esboços da sua nova criatura. Inicialmente, Disney queira chamar Mortimer ao agora conhecido Mickey Mouse. Mas a mulher de Disney não achou o nome muito bonito, afirmando que devia ser um nome bem mais fácil de memorizar, como nomes dados a cães de estimação por exemplo. Ela sugeriu então Mickey, e foi assim que ficou. O primeiro filme do Mickey foi em 1928, com "Plane Crazy" (ainda dentro do cinema mudo), mas mais uma vez, Disney não encontrou o sucesso junto dele. Ninguém achava nada de especial, e afirmavam que não trazia nada de novo. Foi então que surgiu algo: o som. Inicialmente exibido na época do mudo, "Plane Crazy" não teve qualquer impacto nesta altura, mudando o rumo dos acontecimentos na segunda versão do filme que incluía som. A junção de sons com as imagens exibidas em sintonia, fez com que tudo mudasse na vida do Mickey Mouse como na do seu criador Walt Disney. Se vissem primeiro este filme sem som, ele de facto não traria nada de novo, acabando mesmo por se tornar um pouco chato. O que se colocava em causa, era o facto de os desenhos serem genericamente algo que já tinha sido visto antes. A sintonia para com o público era quase nula, só que com o aparecimento do som tudo mudou. Tudo passou a ser divertido de ver. A palavra entretenimento ganhou uma nova forma no mundo do Mickey Mouse, e tinha então tudo para se assumir como uma nova estrela dentro do meio cinematográfico. Foi então que esta passagem para o estrelato rapidamente se desenvolveu. Mickey ganha total protagonismo no seu filme intitulado "Steamboat Willie" que surgiu também no ano de 1928, bem como novamente em "Plane Crazy" (desta vez com som). Mais uma vez o uso do som foi integrado nesta fita e o sucesso ficou assim lançado. A partir deste momento, Mickey torna-se num grande ícone, e uma personagem animada acarinhada por todos. A questão principal era a seguinte: até que ponto Mickey Mouse batia Felix the Cat em termos de animação bem como de filme? A resposta reside no facto de Mickey só ser o que é hoje graças ao som. Não houve tanto mérito próprio como houve para Messmer com Felix the Cat. Felix usava um determinado número de situações para chegar a uma solução, dando-lhe um estatuto muito mais criativo dentro deste conceito do cinema de animação. Já o Mickey Mouse aproveitou de certa forma uma inovação no cinema, para o lançar completamente, já que nunca teve a expressividade atrás referida quanto ao Felix the Cat. Esta característica é algo a que não podemos compará-los. Enquanto Felix usava os gestos e expressões para transmitir determinada ideia e acontecimento, já o Mickey Mouse apenas utilizava o som e todo aquele jogo de músicas para se transmitir a uma audiência. Claro que tem grande mérito por isso, mas acaba por não ser a mesma coisa que o Felix conseguiu obter anteriormente. No entanto, foram duas personagens que ganharam um nível de estrelato tal, que bateram sem sombra de dúvidas estrelas de carne e osso. Não deixa de ser um facto bastante curioso, sendo que se trata de estar a idealizar e a acarinhar duas personagens que não passam de uma animação.

STEAMBOAT WILLIE:


Ante-Cinema#

5 comentários:

Fifeco disse...

A disney teve, talvez, um dos papéis mais importantes na minha vida. foi com ela que fui crescendo e foi ela que me começar a dar o gosto pela leitura e pela cultura em geral. É incrível a quantidade de coisas que aprendi e devo dizer, algumas histórias do Mickey enquanto detective detém uma melhor história do que muitos filmes que vemos praí.

Já agora, a minha personagem favorita sempre foi o Donald, por isso creio que a minha Margarida ainda anda por ai... lol

Excelente artigo. Parabéns

Fernando Ribeiro disse...

Fifeco,

De facto, o rato Mickey teve um impacto enorme para um conjunto de gerações. Praticamente todos cresceram com esta personagem, que ainda continua a encantar muita gente.

Quanto à Margarida boa sorte com isso =p

Abraço

looT disse...

Gostei desta ideia, depois terei de ir ler o post do Felix.

Em relação ao Mickey também cresci com ele como muitos de nós.

Acabou por se tornar num dos personagens mais inteligentes da Disney. Eu quando era miúdo lia muito BD da disney e o Mickey era sempre o detective, o pensador.
Gostava de rever o "Fantasia" um dia destes.

Abraço

Flávio Gonçalves disse...

Concordo convosco; o Mickey foi sempre, ao lado do Donald, a minha personagem da Disney preferida. Que aprazível era ler as BD, ver as séries animadas...

Esse clássico que publicaste já o tinha visto, obrigado, no entanto, por me reavivares a memória... está fantástico.

Óptimo post ;)!

Fernando Ribeiro disse...

Loot e Flávio:

Obrigado pelos vossos comentários. O Mickey foi realmente uma influência para muitos de nós. Rever filmes como este "Steamboat Willie", ou mesmo o "Fantasia" como refere o Loot, é de pensar que voltamos à nossa infância e ainda continuamos apaixonados por esta personagem animada. É sempre bom reviver estes filmes =)