quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Será que isto vai mesmo resultar?



Ante-Cinema#

9 comentários:

Final Cut Edições disse...

Não assisti ao primeiro e vi algumas críticas razoáveis... Não sei se arrisco a continuação... Talvez vendo o Vol.1 primeiro eu anime...

Álvaro Martins disse...

Não sou muito adepto de sequelas e a verdade é que são raras as que foram tão boas como o primeiro filme. O Rec é uma obra-prima e não sei se este virá a consegui-lo, pois repetir não vale a pena, para ver o mesmo que vimos no primeiro, acho que era melhor estar quieto. Mas pode ser que nos surpreendam.

Abraços

pedro almeida disse...

As sequelas são raras de serem boas..
Porque é que não ficam pelo 1º filme?
Estão sempre a arranjar sequelas de tudo e mais alguma coisa.

Red Dust disse...

Será difícil ultrapassar o primeiro filme. Temos que ser justos: o final de 'Rec' cheirava a sequela. Então com o êxito ainda mais esta seria de esperar...

Abraço.

Flávio Gonçalves disse...

Adorei o primeiro e verei o segundo, mas não com muitas expectativas, até porque uma sequela é algo de muito arriscado :p

Abraço

Fifeco disse...

Quanto a mim, tenho dúvidas. Creio que é um caso muito dúbio mas acredito que pode surpreender.

Pessoalmente, não gostei assim tanto do primeiro pelo que espero que este consiga inovar.

Abraço

Margarida Gonçalves disse...

pergunto-me se não será mais do mesmo .. (nunca pior !)
esperar para ver!

Beijinho (;

Filipe Machado disse...

Não me parece que venha a resultar... O mais certo é transformar-se naquilo que Saw se tornou...

Fernando Ribeiro disse...

Muito obrigado a todos pelos vossos comentários. Ficou bem patente o o apoio de alguns e as duvidas de outros relativamente a este segundo filme de REC. A minha opinião insere-se nos que também têm duvidas quanto ao sucesso que este filme poderá obter. O primeiro resultou perfeitamente, mas para quê estar a mexer? Para além disso, a fórmula de surpresa e inovação já vai estar tão presente. É esperar para ver mas só espero que não estraguem um filme que foi, em todo o seu esplendor, uma lufada de ar fresco para o cinema de terror actual.