segunda-feira, 7 de abril de 2008

"Acção!" - Uma Curta Metragem com o apoio do Ante-Cinema#

Como todos se lembram, o Ante-Cinema#, esteve envolvido na realização de uma curta metragem para o concurso "4:40", inserido no 5º festival audiovisual Black & White.

O objectivo era realizar uma curta metragem com o tempo máximo de 4 minutos em 40 horas. Como devem imaginar, a adrenalina foi entusiasmante e a pressão para que tudo corresse da melhor maneira também foi muita. Como só tivemos 40 horas, nem tudo correu bem. Os problemas foram mais que as coisas boas mas mesmo assim, sendo o resultado não propriamente o que tínhamos inicialmente planeado, não deixa de ser positivo, visto o tempo que tivemos para pensar no argumento, realizar, editar e pelos poucos recursos que obtivemos.

A partir das 18h do dia 28 de Março, foi-nos dado o tema que o nosso trabalho se tinha que incidir. Ele foi então: "Um Trabalho e um Peixinho". Estando o tema divulgado começamos logo a pensar no argumento da curta. Tínhamos 40 horas para fazer tudo, tendo depois que entregar o filme no dia 30 de Março, às 10h da manhã.

Mas, e depois de entregue a curta metragem, uma grande desorganização por parte da organização do "4:40" foi posta em evidência. Eles seleccionaram as curtas metragens para a competição apenas na véspera das apresentações, mas um conjunto de falsas informações e de dúvidas mantinham-se no ar. Ninguém sabia, por parte dos concorrentes, quais eram as curtas seleccionadas. Isto porque, o que nos foi dito inicialmente, seria que ligavam aos seleccionados. Só que, no dia a seguir já seria ao contrário, ou seja, que já não ligavam a quem fosse escolhido, sendo que quem não recebesse a chamada, saberia que tinha sido escolhido para competição. Depois de tudo isto, veio a apresentação das curtas no último sábado, sendo a maior parte delas muito fracas, deixando a completa desilusão por parte do público presente e a evidência da má organização do concurso. Revelaram no final das apresentações, de forma repentina e sem nexo nenhum, os vencedores das diferentes categorias do 4:40 ao despacha e, o regulamento que criaram na admissão e critério das curtas, parece que não serviu para nada, já que alguns pontos desse regulamento, foram violados por algumas curtas concorrentes.

Resumindo, nada correu bem na edição deste ano, e acabaram por não seleccionar a nossa curta, que por sinal, era superior a quase todas que por lá passaram. No fim, via-se na cara do público a completa desilusão e a vontade de muitos, de conhecerem o júri daquele concurso. A única curta metragem de qualidade que foi apresentada não ganhou ("A Viragem"), acabando por receber apenas uma menção honrosa. De acrescentar também que foi a única a receber uma grande e sincera ovação por parte do público.

Para os curiosos, fica em baixo o nosso filme "Acção!". Como forma de curiosidade, o Ante-Cinema, coloca uma sondagem para perceber a vossa recepção quanto ao visionamento da curta metragem. Só têm que responder se gostaram ou não do filme. Agradecemos o vosso voto.

Ante-Cinema#


5 comentários:

Hugo Gomes disse...

LOL, "Vai dar de comer ao peixe, antes que em passe", é curtas como esta que desafiam o conceito de cinema, não é preciso ter um garnde orçamento para fazer um filme (metragem), basta ideias, é são as ideias do qual as muitas curtas são compostas. Hilariante e desafiador. Parabéns

Catarina disse...

Fellini?? só podia ser o mário a dar-lhe esse nome! :) Bem em primeiro lugar é importante dizer, e salientar bem que, o que vos fizeram, e a outros participantes, foi mesmo lamentavél. Muita má organização, no ano passado não foi assim, correu tudo muito bem. Falando agora da curta, está muito gira, é pena o som, mas isso é normal, quando não se pode ter microfones e perches e essas coisas necessarias para captar som minimamente bem. A história está engraçada, sairam-se bem, ferr aquele gorro fica-te a matar xD e Diogo na câmara a sair-se bem como sempre, muito credivel como médico :). O Fábio muito profissional e bem mandado pelo mario... ("naturalismo, dia-a-dia coiso e tal, escarras...") até te safas bem a representar e como realizador mandas bem :), o Caldeira super natural, saiu-se muito bem como actor.
Resumindo, portaram-se bem e para o ano há mais. Beijinhos para todos

Catarina disse...

Ah é verdade, o cartaz à vossa curta está muito porreiro, já soube que foi o fábio, por isso parabéns que está mesmo fixe, simples mas suficiente.

mariana disse...

Sim a curta até está engraçada. Não percebo é o porquê de darem informações erradas no pequeno texto que a antecede.

Foi dito que se contactariam as equipas seleccionadas e assim foi. Para além disso, o Júri passou dois dias inteiros na selecção. Apenas sexta chegaram a uma conclusão.

Depois ainda. As curtas que foram seleccionadas foram-no pois o Júri assim decidiu (a organização do 4.40 nada tem a ver com isso).

Quanto a curtas que desrespeitam o regulamento: indica uma por favor pois se isso aconteceu é de facto grave mas acho pouco provável pois a organização viu no mínimo 8 vezes todas elas (as 40 curtas entregues!!!)

Quanto à entrega de prémios.... Essa teve de ser logo após a mostra pois não havia tempo na programação do B&W para essa ser noutra altura.

Ainda depois disso, quantos aos vencedores: A Viragem para além da sentida referência por parte do Júri em relação ao seu valor, recebeu ainda um prémio que para o seu autor, terá certamente significado muito mais: o prémio do público.

Se houver qualquer dúvida convém esclarecer para não darem uma má imagem de uma actividade que apenas com muito esforço aconteceu, com 6 meses de trabalho investidos, por pessoas que pelo menos têm vontade em mudar um bocadinho as coisas.

Obrigada pelo reconhecimento disso tudo.

Mariana Figueiredo

Marabyte disse...

Caro Ante-cinema,

Eu consigo compreender a vossa frustração mas na verdade esperava uma atitude melhor de alunos universitários.

Que não se concorde com as escolhas da organização ou do júri é perfeitamente legitimo. Eu tenho a minha opinião sobre elas mas vou mante-la para mim ou para quem de direito.

O problema no teu post parte de algumas falsas acusações e, desculpa-me a sinceridade, mau perder.

As curtas não foram seleccionadas na véspera. As curtas foram seleccionadas na quarta-feira e o júri escolheu as vencedoras na sexta-feira, véspera da mostra e entrega dos troféus.

O júri era composto por 3 professores (sendo que dois deles são de fora da UCP) e a organização em nada teve a haver com a escolha dos vencedores.

Esclarecido este ponto, passemos à confusão criada pelo aviso dos seleccionados. E aqui tenho que dizer mea culpa.
Foi eu que dei a informação errada por má interpretação do que me foi dito.

É apenas este o único ponto onde podes criticar a organização do 4.40, ou se quiseres ser mais objectivo, criticar-me.

Estou, no entanto curioso, para saber em que medida é que a entrega dos prémios foi feita sem nexo e repentina.

Eu acho que toda a gente estava à espera que no final da mostra das curtas, não foi nada repentino. Foi uma sequência natural.

Gostaria de saber quais as infracções ao regulamento a que te referes?

Ao contrário da Mariana, eu sei que existiram infracções.
A organização do 4.40 aceitou a entrega de curtas-metragens que não foram gravadas para cassete mini-DV e se bem me lembro a vossa curta foi um dos casos.

Por isso, e dando uso a um provérbio popular, cuidado com os telhados de vidro.

E o facto de termos aceite trabalhos que não estavam em mini-DV é que levou ao atraso do inicio da mostra.

Temos uma perspectiva muito diferente do que é correr bem a edição deste ano.

Cerca de 250 inscrições e 60 equipas espalhadas um pouco por todo o país na segunda edição deste evento é para mim a definição de boa organização e sucesso.

Como conselho de colega de curso e alguém que até percebe uma ou duas coisas sobre isto, tem cuidado com as falsas acusações e aquelas que não podes provar.


Abraço,
Hugo Nogueira